VIVER DÁDIVA É, brasileiro ser,comenda é

VIVER DÁDIVA É, brasileiro ser,comenda é

30 de set de 2011

BATENDO À PORTA DO CÉU -Knockin' On Heaven's Door

TOC TOC TOC,
OLÁ ANJO ESCRIBA, ACEITE GIRASSOIS NOSSOS
COMO PRENDA EM TUA VIVENDA!
NUNCA NUNCA NUNCA,ANJO NOSSO,DOCÊ ESQUECEREMOS!NUNCA NUNCA NUNCA!
VOS AMAMOS ANJO NOSSO NOSSO NOSSO!

BATENDO À PORTA DO CÉU -Knockin' On Heaven's Door


BATENDO À PORTA DO CÉU -Knockin' On Heaven's Door



                                                                                  

MUITAS VEZES PÁSSARO, !!! TUA LEMBRANÇA É INFINITA CHAMA CHAMA!


RENATA GOMES FARIAS
UMA ESCRITORA ANJO
LIÇÃO DE VIDA , SIMPLICIDADE, TERNURA E SOLIDARIEDADE
NUNCA NUNCA,DE VOCE ESQUECEREI,NUNCA!
Meu querido

E como as saudades se fazem sentir desta alma especial, ainda há dias que passando nos comentários do meu blogue estive a ler as palavras de carinho que ela me deixava e senti muita saudades.
Deixo o meu beijinho na tua alma doce

Sonhadora 





Blogger Salete Cardozo Cochinsky disse...
Caro Calmon
Que estejas bem junto aos teus queridos
Um título poético. Sei, necessitamos de recursos da linguagem e de expressões ad-vindas da afetividade para sobreviver a vida que contem a morte.
Também estou num momento de grande dor. No último dia 27, meu irmão mais velho deixou a vida terrena. Quanta dor isso nos traz!
Obrigada pela querida visita ao meu blog.
Bjs
30 de setembro de 2011 13:16
Blogger Dilmar Gomes disse...
Meu bom amigo Calmon, certamente o espírito da Renata está agradecido com a tua homenagem.
Um grande abraço. Tenhas um lindo fim de semana.
30 de setembro de 2011 10:44
Blogger Madalena Barranco disse...
Deixo meu carinho para a Renata, que continua iluminando pelo que É.

Linda homenagem...


se"!PESSOAS TODAS, POR LUZES DE RENATA ATINGIDAS FOSSEM!
HA!O MUNDO,UMA RIBALTA SERIA,DE CHAPLIN!
                               

                                                                       
ETERNAMENTE RENATA GOMES FARIAS
A ITA!
                                                                          

27 de set de 2011

Êxtase de Santa Teresa - Bernini CHEGARA A HORA DOS EUFEMISMOS

Para que entenda Bernnini e o Extase de Santa Tereza, faz-se necessário que perceba esse vídeo na íntegra!Uma narrativa contundente e visceral, perceberão todos.entre lágrimas e lágrimas!
Post esse parte faz da concentração de meditação em fechado grupo girassólico, viver é ser solidário e amigo!Dedicado a Maria Paula Guerra, amiga querida!
Viva La Vie
Viva La Vie

UM POST, UMA MEDITAÇÃO EM GRUPO, POUR MARIA PAULA GUERRA

 MARIA PAULA GUERRA:

NESSE DIA EM QUE ESTUDAS PARA UMA FACULDADE  INGRESSAR, OUSO ESTUDOS SEUS INTERROMPER,PARA QUE LEIAS ESTE, ACERCA DE GIAN LORENZO BERNINI, NUNCA ESQUEÇA DESSE NOME, TAMBÉM O CHAMO DE PERFEIÇÃO, PERCEBA CADA TRAÇO DELINEADO , CADA  DETALHE, NESSE RITUAL QUE  GIAN ESCULPIA, COMO SE DEUS OUVINDO EM CADA TRAÇO DA PEDRA MÁRMORE TRAÇAR...BEM SEI DE ESMERO TEU EM ESTUDAR , AMPARE-SE FILHOTA QUERIDA, EM SANTA TEREZA DE ÁVILA, ELA IRÁ ABENÇOAR SUA DEDICAÇÃO AOS ESTUDOS, ASSIM COMO NOITES TODAS,ELA VIGIA MATER SUA,FÁTIMA GUERRA MELLISS, ATRAVÉS DE MEDITAÇÃO EM GRUPO FECHADO, DE GIRASSOLICOS SEGUIDORES QUE AMAM VOCE E A ESCRIBA MATER SUA.
SERÁS UMA ARTISTA ASSIM,MARIA PAULA QUERIDA, PERCEBA E DEDIQUE-SE!
VIVA LA VIE!
                                                                   
                                        






26 de set de 2011

AVE MARIA AND ON NAMO NESSE NESSE VIVER

Em caminho meu, entre pedras,pedrinhas e pedregulhos e muitas e muitas flores, percebo a
ternura incontida entre os seres uno, que comigo convivem e partilham, em campos meus girassólicos, seres fraternos semelhantes, rapazes e moças,homens e mulheres pais e mães de família, pessoas da terceira idade como eu, entre emoções sentidas e narradas, rimos muito e choramos mais ainda, embora gargalhadas risos e sorrisos, inundam sempre, em proporções  mega infinitas desse sentir caudaloso, graça divina doada,vida denominada.

MARIA ISABEL PESTANA, MINHA MADRINHA DE FÉ
DA AMIZADE SENTIDA,FROM PORTUGAL,ERGA-SE
COM VAGAR,MAIS ALTANEIRA,MESTRA QUERIDA
DE VOCE CARECEMOS,DE TEU AMOR AMIZADE!


A VERDADEIRA CEIA, O COMPARTILHAR DO PÃO,
DA UNIDADE  ECLODE E PERPETUA!
                                                                        
Nesse em plenitude sentir, o partilhar de emoções,sensações, dar as mãos, faz-se o contundente viver, o amalgamento de emoções nesse nesse virtual eletronicus modus operandi dialologus humanus est.
Internet essa chamada,para mim, mui mais uma de Babel Torre Invertida, através da unidade de propósitos,cura,apazigua,ergue,consola,ajuda,ensina,perdoa,perdão pede e mui mais,nos ensina a simplicidade e majestade de viver em unidade, tão somente UNO!


O ÓDIO,O RESSENTIMENTO CORRÓI SÓ O AMOR CONSTRÓI

25 de set de 2011

EU TENHO UMA ESPÉCIE DE DEVER..........

VIRAR ESSE MUNDO,CAVAR ESSE CHÃO
SONHAR E VIVER, VIVER E SONHAR
TUDO TUDO,VIDA É,CREIAM!
                                                                        
POST ESSE DEDICO A MARIA IZABEL PESTANA
MADRINHA  E AMIGA FRATERNA
SAÚDE MADRINHA MINHA!VIVA LA VIDA



23 de set de 2011

Extase de Sainte-Thérèse & Ave Maria


Extase de Sainte-Thérèse & Ave Maria

                              Post Esse,Dedico A Leila Maria Rodrigues, do Blogue Palavras
                                                                              

21 de set de 2011

LAGO DOS CISNES


SE................TU FOSSES UM VELEIRO

SE...................................A SOLIDARIEDADE PRATICARIA ..........

ENTRE MARES E OCEANOS
SE................PASTOR  SERIA DE MARES TODOS
SE.............................COM AS MÃOS,MARES TODOS A CALMARIA
SUSSURRARIA, POR NEMO E IANSÃ

Another Brick In The Wall. Poema de Fernando Pessoa

AS PALAVRAS SALVAM,RESGUARDAM,ERGUEM,
A SOLIDARIEDADE ECLODEM,PERDOAM,PERDÃO PEDEM
DAS PALAVRAS ATRAVÉS,A PAZ E O AMOR MESCLAM
VIDA
MUITAS E MUITAS, FORAM AS VEZES QUE ME ARREPENDI
DE TER FALADO,MAIS NUNCA NUNCA
DE TER CALADO
                                                                       


O último sortilégio
Fernando Pessoa

"Já repeti o antigo encantamento,
E a grande Deusa aos olhos se negou.
Já repeti, nas pausas do amplo vento,
As orações cuja alma é um ser fecundo.
Nada me o abismo deu ou o céu mostrou.
Só o vento volta onde estou toda e só,
E tudo dorme no confuso mundo.

"Outrora meu condão fadava, as sarças
E a minha evocação do solo erguia
Presenças concentradas das que esparsas
Dormem nas formas naturais das coisas.
Outrora a minha voz acontecia.
Fadas e elfos, se eu chamasse, via.
E as folhas da floresta eram lustrosas.

"Minha varinha, com que da vontade
Falava às existências essenciais,
Já não conhece a minha realidade.
Já, se o círculo traço, não há nada.
Murmura o vento alheio extintos ais,
E ao luar que sobe além dos matagais
Não sou mais do que os bosques ou a estrada.

"Já me falece o dom com que me amavam.
Já me não torno a forma e o fim da vida
A quantos que, buscando-os, me buscavam.
Já, praia, o mar dos braços não me inunda.
Nem já me vejo ao sol saudado ergUida,
Ou, em êxtase mágico perdida,
Ao luar, à boca da caverna funda.

"Já as sacras potências infernais,
Que, dormentes sem deuses nem destino,
À substância das coisas são iguais,
Não ouvem minha voz ou os nomes seus.
A música partiu-se do meu hino.
Já meu furor astral não é divino
Nem meu corpo pensado é já um deus.

"E as longínquas deidades do atro poço,
Que tantas vezes, pálida, evoquei
Com a raiva de amar em alvoroço,
lnevocadas hoje ante mim estão.
Como, sem que as amasse, eu as chamei,
Agora, que não amo, as tenho, e sei
Que meu vendido ser consumirão.

"Tu, porém, Sol, cujo ouro me foi presa,
Tu, Lua, cuja prata converti,
Se já não podeis dar-me essa beleza
Que tantas vezes tive por querer,
Ao menos meu ser findo dividi
Meu ser essencial se perca em si,
Só meu corpo sem mim fique alma e ser!

"Converta-me a minha última magia
Numa estátua de mim em corpo vivo!
Morra quem sou, mas quem me fiz e havia,
Anônima presença que se beija,
Carne do meu abstrato amor cativo,
Seja a morte de mim em que revivo;
E tal qual fui, não sendo nada, eu seja
!"

Another Brick In The Wall. Poema de Fernando Pessoa
A OBRA PERFEITA DE DEUS
O FEMININO GERA  E TUDO TUDO INICIA
HALELLUJA!

20 de set de 2011

SOU UM GUARDADOR DE REBANHOS Fernando pesssoa

SOU SIM UM GUARDADOR DE REBANHOS E BORBOLETAS
SEMEADOR DE GIRASSÓIS E POETA DE MIM MESMO
DIRETO AO CUME SEMPRE
A ARTE DA VIDA ESCALAR COM SIMPLICIDADE
TAO CRUZ, EMBLEMÁTICA MINHA DESSA VIDA VIVER
PERCEBER A ESCURIDÃO E NELA HABITAR
POIS NEM DIAS TODOS CLAROS SÃO,