VIVER DÁDIVA É, brasileiro ser,comenda é

VIVER DÁDIVA É, brasileiro ser,comenda é

9 de mai de 2009

LEGADO ARTÍSTICO DE AUGUSTO BOAL



LEGADO ARTÍSTICO DE AUGUSTO BOAL



Augusto Boal levou tres anos para acabar seu último livro.

Terminou no dia 21 de abril.

No dia 28,seria internado,para morrer quatro dias depois,aos 78 anos.Foi assim que a estética do oprimido,obra de Boal que a editora Garamond deve lançar até o final deste ano,tornou-se o que muitos estão considerando o tstamento deixado pelo criador do Teatro do Oprimido,um dos principais pensadores e realizadores das Artes Cênicas no Brasil e exterior.Dividida em tres partes,-A Estética do Oprimido-Do Pensamento à Concreção Artística e O Projeto Prometeu-a obraalia a reflexão teórica do pensamento no qual Augusto Boal baseu todo o seu trabalho a uma análise das experiências do diretor.

Nesse livro, o Boal condensou toda a reflexão teóricae ideológica dele sobre a prática do teatro,como ele a entendia,isto éum at de transformação.Por outro lado,ele fez também a condensação de uma prática acumulada em mais de meio século de escrita,direção e atuação no teatro.Tudo isso no pnto de vista do oprimido.É uma obra de arte,e da sociedade com a criatividade!


VIVA AUGUSTO BOAL


VIVA O TEATRO


VIVA VIDA

A Verdade De Cada Sociedade Humana,ou de cada um dos seus segmentos,é determinada por sua Cultura,que é a soma ativa de todas as coisas produzidas por qualquer grupo humano em um mesmo tempoe lugar,em sua relação com a natureza e com outros grupos sociais.



Não são só as coisas,em si mesmas que são Cultura,mas também o conjunto das condições sociais nas quais essas coisas se produzem e são usadas,nos objetivos e formas de produzi-las.



Hábitos,costumes,rituais e tradições;crenças e esperanças;técnicas,modos e processos;sobretudo valore da ética,como propostae da moral vingente-tudo isto forma a Culturaque,em cada momento histórico,revela o estado das forças sociais em conflito-ou dele,boa parte.



trecho do livro A Estética do Oprimido,de Augusto Boal



A Estética do Oprimido,ao propor uma nova fase de se entender a Arte,não pretende anular as anteriores que ainda possam ter valor,não pretende a Mutiplicação de Cópias nem a Reprodução da Obra,e muito menos a vulgarização do produto artístico.Não queremos oferecerao povo o acesso à Cultura-como se costumadizer,como se o povo não tivesse sua própria cultura ou não fosse capaz de construí-la.Em diálogo com todas as Culturas,queremos estimular a Cultura própria dos segmentos oprimidos...Cada um é parte de uma classe,gênero,etnia,país ou grupo de oprimidos da mesma opressãoCada um é um,e é o todo.







trecho do livro A Estética do Oprimido.



Em " A Estética do Oprimido" o diretor e criador do Teatro do Oprimido, que morreu dia dois último,defende que a população não só deve consumir cultura,mas também produzi-la.




Legado Artístico de Augusto Boal





by Alessandra Duarte





matéria do jornal O Globo do Rio de Janeiro





sábado,9 de maio de 2009











2 comentários:

  1. Ricardo


    Amei a sua visita no meu outro cantinho! Muito obrigada, querido.

    Quanto ao post, excelente! Linda e merecida homenagem! Amei o texto e os trechos do livro. Tudo perfeito!


    Beijão amigo.


    Viva a vida!!!

    ResponderExcluir
  2. Te abraço Sam e agradeço ternura sua!

    Viva a vida!

    bzus

    ResponderExcluir